O MERCADO DE MARTKETING DE INFLUÊNCIA

O mercado de Marketing de Influência é um dos que mais cresceu na última década. De acordo com um estudo da Business Insider Intelligence, só em 2022 estima-se que haja um investimento de 5 à 10 bilhões de dólares em influenciadores, o que, de fato, nos mostra como cada vez mais esse mercado vem crescendo, influenciado inclusive nossas vidas e nosso jeito de pensar o marketing .

O interesse em investir neste tipo de negócio, vem do entendimento do quão potente em relação à divulgação e consumo este mercado pode ser, visto que hoje mais 45% da população mundial está conectada com alguma rede social. Posicionar sua marca dentro deste cenário é, hoje em dia, uma tarefa essencial, e o influenciador vai ser quem faz o intermédio entre você e seu público.

Sendo um mercado novo, latente e que ainda está se regularizando legalmente, tende-se a ter algumas dúvidas sobre como exatamente fechar contratos com os influenciadores e principalmente, como será a remuneração deste profissional. Por isso, neste artigo te explicaremos quais os tipos de remunerações e qual a mais apropriada para o seu tipo de campanha e/ou negócio.

Caso ainda tenha dúvida sobre encontrar o influenciador ideal para sua marca, não se preocupe! Temos um artigo específico sobre esse assunto que pode te ajudar e você pode lê-lo clicando aqui. Mas se você já passou dessa fase, e já está pensando na negociação é importante entender, o primeiro passo é entender os tipos de remuneração mais praticados no mercado.

AS FORMAS DE REMUNERAÇÃO

PERMUTA

A remuneração por permuta é aquela onde o influenciador irá oferecer seus conteúdos para sua marca em troca de algum produto/serviço que não seja dinheiro. Neste caso de remuneração, os dois lados saem ganhando.

O importante aqui, é estruturar e alinhar em contrato quais os produtos oferecidos e o mínimo esperado de retorno do influenciador (isso baseado em uma pesquisa prévia de métricas, claro)

Uma dica de abordagem para esse caso, é pesquisar bem os influenciadores que de fato combinam com a marca, e no discurso, fazer com que o seu serviço ou produto seja entendido como agregador da rotina daquele influenciador.

Recomendamos que esse tipo de remuneração seja utilizada em casos de empresas que estejam com budget reduzido ou micro e médio empresários. Também é útil para quem está em crise ou se recuperando de uma crise, além de novas campanhas entrando no mercado.

Dica: Você pode separar alguns itens de seu portfólio e enviar antes de fechar a parceria de fato, assim o influenciador se familiariza. Caso ele não goste, aproveite para receber alguns feedbacks com as impressões.

CONTEÚDO PAGO:

Neste caso, além de oferecer seu serviço em troca da divulgação pelo perfil escolhido, você paga um cachê ao influenciador. Para este tipo de parceria, é importante se atentar aos preços para cada tipo de ação. Sua marca pretende pedir um post para um lançamento? Um vídeo no IGTV mostrando algum serviço ou receita? Uma campanha de lançamento de vários produtos? Tudo vai depender do que você precisa. Para definir isso, nada melhor do que a criação de um briefing bem estruturado, onde você já define quais meios seriam ideias para a divulgação de seu produto/serviço. Isso deve ser enviado ao influenciador juntamente com a negociação de valores.

Dica: Em qualquer uma das situações, é muito importante frisar para o influenciador sinalizar em seu conteúdo as palavras “publi” ou “AD”, isso por uma legal imposta pelo CONAR (Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária). Isso também dá credibilidade ao influenciador e consequentemente a sua marca, que estará atrelada a imagem do mesmo.

Se você quiser saber um pouco mais sobre esse universo, além de entender como exatamente é calculado os preços dos influenciadores para uma melhor argumentação na negociação, preparamos um curso gratuito só sobre isso: Remuneração de Influenciadores Digitais. Inscreva-se já!

Depois me conta aqui no chat o que achou!

Abraços,

Time Influency.me.

Encontrou sua resposta?